Ana Baldaia, em Londres e Bárbara Baldaia, em Lisboa



Ler para querer

0 comments

Tornei a escrever o artigo, pela terceira vez. Desta feita, ficou bem. Só no final: («Encontramo-nos, por consequência, diante dum terrível problema para o destino da sociedade. Resolvê-lo-emos?») - ele teve que dizer.
- Não será demasiado dubitativo? - perguntou. - Acha que não vai tirar um pouco as esperanças?
A coisa mais simples a fazer era tirar o ponto de interrogação: «Resolvê-lo-emos!». Assim, com exclamação. Uma segurança calma.
- Mas não lhe parece que fica demasiado contemporizador? Dá a impressão de ser uma coisa de vulgar administração.
Assentou-se em repetir a frase, uma das vezes com interrogação e outra sem ela: «Resolvê-lo-emos? Resolvê-lo-emos!».
Mas não seria remeter a solução para um futuro indeterminado? Experimentámos colocar a frase no indicativo: «Resolvemo-lo? Resolvemo-lo!». Mas não soava bem.
Sabe-se como estas coisas são; começa-se por mudar uma vírgula e depois torna-se necessário mudar uma palavra, por fim a construção duma frase, e acaba por se perder tudo. Discutimos meia hora. Finalmente, propus que pergunta e resposta fossem em tempos diferentes. «Resolvê-lo-emos? Estamos a resolvê-lo!». O presidente mostrou-se entusiasmado e, a partir desse dia, a sua confiança nos meus dotes aumentou.

Italo Calvino, em "A vida difícil"

(A tradução, de 1962, é má, mas é o que tenho lá em casa.)



I came back to London after visiting Portugal...
De Portugal ficou uma paz, silêncio, um conforto
daqueles antigos, como um olho gigante que salta de
nós e nos observa.
Ficou o cheiro do queijo e do bacalhau e o sabor
fresco do vinho.
O ruído dos pratos, e das xícaras nos cafés de fumo
O fado do mar.
I love London. I adore this city.
Deixei o aeroporto do Porto feliz por ser do Porto.
Estranho, dadas as condições do mesmo, todo em plástico
glutão.
The fly is amazingly quick.
People should really travel more. I hope I set up an
example on that one.
Lovely London. Chegada à cidade apercebo-me do
silêncio e do civismo. Do respeito e da liberdade que
me dão. Dos passeios limpos, das árvores
crescidas... Dos edifícios tão belos como se
estivessemos num palco de papel. Das imensas coisas
para fazer, pessoas para ver.
I walk down the west end, and I smile to the tourists.
And I am happy to think I am part of it.
Love,
AB


GNR

0 comments


1 comments

A demagogia é a pornografia da política.

Sophia de Mello Breyner Andresen


0 comments

Abençoado e feliz aquele que conhece os mistérios dos deuses e celebra nas montanhas orgias e purificações sagradas: tem vida santa e pura a alma.

Eurípedes


0 comments

Para alcançar o que não sabes, tens que seguir o caminho da ignorância.
Para possuir o que não possuis, tens que seguir o caminho da renúncia.
Para seres o que não és, tens que seguir um caminho que não é o teu.
E apenas sabes o que não sabes, tens o que não tens e estás onde não estás.

T. S. Eliot


Orçamentos de campanha

3 comments

Acabo de ligar para um dirigente de um dos partidos com representação parlamentar.
Atende-me o telefone desprevenidamente, presumo, tendo em conta o que se segue. Falando com outra pessoa, noutra linha:
-Pois é, 1500 é muito pouco... Vou falar com o (...) para ver se duplicamos isso.
-(Resposta do lado de lá da linha, que eu não oiço)
-Vou fazer uns 'outdoors' pequenos....
-(Resposta)
-Vou-lhe dizer uma coisa... Eu ando a pedir dinheiro aos empreiteiros. Os empreiteiros dão dinheiro a toda a gente.


Jerónimo à Presidência

0 comments

Jerónimo de Sousa é o candidato presidencial apoiado pelo PCP. É uma excelente escolha, que capitaliza a campanha eleitoral ascendente que o secretário-geral comunista fez nas legislativas. Capaz de convencer mais à esquerda, faz jogo de ancas com Mário Soares. Obriga também o Bloco a ir a jogo. Se não desistir, desta vez Jerónimo de Sousa é capaz de conseguir alguns votos, pelo menos a acreditar no que aconteceu em Março.

(Só o PCP é que consegue isto: anunciar um candidato presidencial numa conferência de imprensa sem o seu nome ter sido especulado pelos jornais. Qual Carvalhas, qual mulher, qual quê...)


Bolicaos

0 comments

Mariana: "Anda cá bêr uma coisa".
"O quê?", pergunto-lhe, ao mesmo tempo que ela abre uma caixinha azul com dois cordões umbilicais.
"Este é o meu bolicao e este é o bolicao do meu irmão". Um sorriso de orelha a orelha.


Which direction should I take?

1 comments

Valparaiso, Chile
foto: bb

O primeiro-ministro, sem graça, já regressou de férias para encontrar um país em estado de desgraça. Com António Costa ao comando, as coisas correram tão mal, tão mal, que ontem José Sócrates, por livre e espontânea vontade, fez o favor de reiterar a confiança política no ministro da Administração Interna, prestando-lhe uma "homenagem" (disse o próprio) no Centro Nacional de Protecção Civil. Sinal de que há por aí relações ardentes? Estará tudo como dantes no quartel de Abrantes?


Fim do Mundo

0 comments

Descobri agora que o Fora do Mundo acabou.
Já diz o povo que "o que é bom acaba sempre". Lamento. Mesmo.



foto: bb
amanhã quero ver o por-do-sol na praia
antes que acabe agosto


Bandeira branca

0 comments

O que se está a passar na Faixa de Gaza é verdadeiramente histórico e não deixa de ser comovente. Depois de tantos acordos, tantos roteiros para a paz, tanta coisa, parece que finalmente há uma janela de esperança para que qualquer coisa mude no Médio Oriente.
Sobre este assunto, vale sempre a pena dar um salto à Rua da Judiaria, mais concretamente à secção Israel, do meu colega Nuno Guerreiro, do outro lado do Atlântico.


Novo template...

0 comments

...por motivos técnicos.



Já sabia que o novo ministro das Finanças está a dormir no sofá de casa do filho?



Logo no início, a avó Georgina, que adorava uvas, dizia: "Nothing is impossible". Frase condutora para o resto. E para a vida. Keep on dreaming.
Para além disso, o filme é também o elogio mais doce ao conceito de família que nos últimos tempos se pôde ver no cinema. Eu sou uma fanática do Tim Burton, por isso sou suspeita, mas...


Entrar na CGD por um canudo

0 comments

Na entrevista ao ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, hoje no DE, é-lhe perguntado pela Helena Garrido como justifica a escolha de Armando Vara para a administração da CGD, "sem currículo académico nem profissional para o cargo".
A resposta do ministro é estonteante: "(...) Ele é licenciado (...) e tem uma ligação à Caixa há mais de 20 anos (...)". Cá está o currículo académico e profissional de Vara.


Todos prá piscina!

2 comments

Mais uma deliciosa da Lusa, mas esta envolve um ex-secretário de Estado, actual deputado do PSD e líder da distrital de Bragança.

O deputado do PSD por Bragança, Adão Silva, é apontado como o principal responsável pela falta de água na aldeia de Grandais. De acordo com os relatos da população ao jornal "Nordeste", até o ex-secretário de Estado adjunto da Saúde se ter mudado, há cercade dois meses, para esta aldeia onde a água é gratuita, nunca tinha havido problemas no abastecimento, mesmo em anos de seca. "De facto, desde que ele veio para cá morar, a situação complicou-se", confirmou o vogal da junta de freguesia, o também social-democrata José Vicente. O deputado admitiu ao semanário regional ter enchido, em Maio, a piscina da vivenda, rodeada de jardins, com água da rede pública desta aldeia, mas recusou, no entanto, ser o responsável pelo esvaziamento do depósito.



A Direcção-Geral dos Recursos Florestais anunciou hoje estar a promover uma campanha nacional de prevenção dos incêndios florestais dirigida a agricultores, proprietários, pastores, caçadores e emigrantes, que inclui a distribuição de folhetos e sessões públicas.

Não percebo. Só agora? E com folhetos? São mais umas árvores que se abatem. Ou será em papel reciclado? Quem é que os vai ler? Os mesmos que a seguir os atiram para o chão contribuindo para a limpeza das matas? Ainda não perceberam que este tipo de campanhas só funciona se for na TV?



Há alguns políticos na nossa praça que têm a mania que são "amigos" dos jornalistas.
Quando qualquer jornalista fala com um político está em trabalho. Ponto.
Tudo o que esse político disser poderá ser citado, a menos que seja pedido o off. Esta é a regra, não a excepção.
Manuel Maria Carrilho parece que se esqueceu da regra. E foi falando com o Francisco Almeida Leite como se ele fosse um amigo de longa data e não um jornalista.
Não é a primeira vez que isto acontece, infelizmente. O DN fez muito bem em reafirmar a história. O FAL fez muito bem em escrever o que escreveu hoje.


Guterres apoia Carmona

2 comments


Já repararam que António Guterres aparece no cartaz de Carmona Rodrigues?
(Na foto, em baixo, à esquerda)


Fundamental

0 comments

Fundamental, na silly season, é ter notícias assim:

Autárquicas: Manuel António Torneiro avança em Elvas pelo Partido Humanista

Elvas, Portalegre, 08 Ago (Lusa) - O empresário Manuel António Torneiro, de 72 anos, que tinha anunciado que iria encabeçar uma lista de independentes à Câmara Municipal de Elvas nas autárquicas de Outubro, vai afinal concorrer pelo Partido Humanista.
O candidato, único vereador da oposição no actual executivo da autarquia de Elvas, eleito em 2001 como independente pela coligação PSD/CDS-PP, garantiu hoje à agência Lusa que, com o apoio do Partido Humanista, espera ter "maior visibilidade".


Na Lisboa que amanhece

0 comments

foto: bb

Na sexta-feira passada, Lisboa amanheceu assim. Cinzenta.
Mafra ardia violentamente. O cheiro da madeira queimada é imoralmente fantástico.


Mudar de vida

0 comments


Aeroporto do Porto

0 comments

O aeroporto do Porto está feio, horrível, triste, deplorável, assustador, medonho, impraticável, execrável. Parece um estaleiro de obras embargadas, sem eira nem beira. Quem foi o arquitecto? Quem foram os engenheiros? Quem são os responsáveis?


Trabalhadores do Comércio

0 comments

O Comércio do Porto continua a dar notícias aqui.
Podem ter perdido uma batalha, mas, por enquanto, ainda não perderam a guerra.


Eu queria...

4 comments

Ser poeta ou escritor
Ser filósofo ou historiador
Ser antrópologo ou investigador
Ser artista ser pintor
Ser desenhador ser
Ser editor ser jornalista
Ser publicitário ser empresário
Ser piloto ser motociclista
Ser motorista ser taxista
Ser comprador ser vendedor
Ser serigráfico ou encadernador
Ser astronauta ou cibernauta
Ser internauta ou programador
Ser criativo ou comunicador
Ser leitor ou redactor
Ser estratega ou pensador
Ser amigo ser benfeitor
Ser atleta ser desportista
Ser ciclista ser nadador
Ser guia ou ser Xamã
Um ser mágico, um feiticeiro
Ser Marido, Pai e Avô
Ser turista e viajante
Aventureiro, a percorrer o mundo inteiro
E espalhar o amor
Que sou eu? NADA.
Um sonhador…

[Dreamkeeper]
Post convidado


O país em chamas

2 comments

É uma sensação estranha atravessar o país de comboio e ver fogo quase com indiferença. Desde os primórdios, o fogo nunca foi indiferente ao homem. Representa tanto a vida como a morte. Sobrevivência e destruição.
Incorpóreo, inodoro, insonoro, incolor. Tem apenas as formas bruxuleantes das chamas. O cheiro, o som e a cor de acordo com a matéria que arde. Inexoravelmente poderoso, o fogo é usurpador.
Assisto com resignação às chamas que vejo da janela do comboio. De sul a norte. Todos os verões é o mesmo filme triste e assustador. Todos os verões a mesma angústia, o mesmo desespero. Os mesmos rostos desaustinados. Até quando?

NB: O ministro da Administração Interna veio hoje dizer que não há falta de meios e pediu aos empresários para libertarem do serviço os funcionários que sejam também bombeiros voluntários. Enfim... Enquanto não houver um plano rigorosamente estruturado, pessoas competentes e uma fiscalização capaz há-de continuar tudo na mesma. Ai Portugal, Portugal.


Café com açúcar

4 comments

Why do you drink and drive
when you can smoke and fly?


Tenho que largar isto

0 comments

Cravo cigarros, respondem-me que não e eu fumo-os na mesma.
-Achas muito mal que te crave um cigarro?
-Não.


A ironia

0 comments

Mário Soares, à saída de Belém:
"Vim, porque queria ouvir o Presidente da República"


Post convidado

0 comments

Procuro aquele que, dentro de cada um de nós, guarda todos os sonhos do mundo, adiados no tempo, perdidos no espaço, tão distantes que parecem inalcançáveis, tão remotos, quase inatingíveis, tão extremos quanto insuportáveis, tão perenes quanto imortais.

O guardador de sonhos é uma força, uma energia, uma manifestação do ser-aí (Dasein) que não perdeu a primordial razão da vida em-si, e dos desígnios que a determinam.
O dreamkeeper é a entidade que na cosmogonia aborígene tem as chaves que permitem o livre-trânsito entre os planos físico e transcendental, é o mágico que transforma as vivências do plano dos sonhos de cada um de nós, em realidades e concretizações que marcam a nossa biografia.

O Mundo com a Terra, a Lua e o Sol, as Estrelas e Planetas e tudo que é no Universo foi criado no Dreamtime. O tempo dos sonhos dá ao homem a energia e a potência para criar a realidade e transmutá-la para o mundo físico, a partir do amalgamado do mundo onírico. As nossas vivências e acções despertas são o sumo que foi espremido da polpa dos sonhos sonhados.

[Dreamkeeper]


Sampaio recebe Soares e Cavaco em Belém

0 comments

Preparem as pipocas. Vai começar o filme.



face it.
i am lost in a place of non language
i am entitled to silence with no rhythm
i have friends that don't exist
in a house that doesn't belong to me.
i am from the sea
do mar, do existir
Not a bird with wings or kidneys
See, my friends say they have no fear and those are
the ones"they" call reals.
But that ain't one person with no fears.
Salve Dalai Lama, Bless Him.
I am not a lyer, but a pretender
A real one, mind.
I don't eat fashion
but I eat meat.
And I've never killed no one.
Except mosquitoes...
Mainly in India.
I don't believe in politics
They get all the attention
What about the poets?
The poets of no-language
Don't they get a voice?
Cause, see, i have a cause
I got more then one cause
But most of all my cause is me.
My freedom.
My expression.
And all I want is to communicate
All we ever wanted was tocommune
communicate...and now.....we commute to commit
To see the bridges to our future
I ain't got a voiceI ain't got a mirror
I ain't got make up on...Damm it! I forgot my sleepers!
But I got a job.
Men! I pay taxes.
And I feed the state. I feed the wheel...And boy....oh! boy!!!
I can't still express my ass.
I can't cook for the President.
Mr.President:
Yesterday I have eaten fried chicken.
And I've paid a couple of words.
Say what? Pounds? Dollars? Euros?
Who gives a chit?All the same. I ended up eating chit
and I still don't have a voice.
And I say, oh you, mr.terrorist
will you kill Bush?
Will you kill the mother fuckers who raped your wifes?
Will you kill the bastards that put ideas in your minds?
Will you consider Islam?
Think about it.you.i pay taxes.i respect.
You want my opinion?ask me. I'll tell you.
See my life?
I'm here cause you made me come here.
Cause you sold me a dream.
And made me leave my country.
Well, thank you.
Now give me my freedom.
Do not kill the innocents.

AB


Vara is back

0 comments

Depois de Fernando Gomes, na Galp, Sócrates leva Armando Vara para a administração da CGD. Os amigos são para as ocasiões.


Adoro a los hombres

4 comments

María Valverde, actriz, no El Pais de hoje:

"Me encantaría que me gustasen las mujeres, pero adoro a los hombres. Me pierden."


Café com açúcar

0 comments

"O primeiro dever da inteligência é desconfiar dela mesma."

Einstein


Morto 1, morto 2

1 comments

É estranho saber das pessoas
a chuva cai e os nomes divulgam-se
morto 1, morto 2, morto 3
podia ter sido eu, tu, ele
querer motivos, razões
o metro fechado
os olhos pregados no vidro
do medo
e um sorriso nas estátuas inesquecível.
Sento-me no autocarro e observo...
O calor das mãos nas costas nuas
intriga-me como quem lembra.
É estranho saber como as vidas mudam
quando estamos distantes
e depois o tempo passa
e sabemos do filho que nasceu
do pai que morreu
do amigo que emigrou
da terra que é a nossa alma.
Estranho como os sonhos
Toda a vida intensificada
Estar em um lugar
e não em outro
ou estar estranhamente.
E ser para alem do tempo
do lugar.
New York, New York,
Delhi, Rio,
London, London.
Morto1,
morto 2
morto, vivo,
morto.

AB


About me

Last posts

Archives

Links


ATOM 0.3